Bispo Diocesano

Dom Rafael Biernaski, filho de Ignácio e de Bernardina (in memoriam) Biernaski, nasceu no dia 01 de novembro de 1955, em Campo Comprido, bairro de Curitiba, Paraná.

Dom Pedro Antônio Marchetti Fedalto, Arcebispo de Curitiba, o ordenou Presbítero a 13 de dezembro de 1981 na igreja Matriz de Santa Teresinha do Menino Jesus, hoje Santuário.”.

Foi cooperador do Santuário de Santa Terezinha do Menino Jesus e no início do ano escolar de 1988 ingressou na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, Itália, fazendo o Mestrado de Teologia Dogmática.

Aos 12 de novembro de 1999, recebeu o título de Monsenhor. Aos 30 de outubro de 2007 concluiu o Doutorado em Teologia Dogmática.

No dia 10 de fevereiro de 2010 foi nomeado Bispo Titular de Ruspe e Auxiliar da Arquidiocese de Curitiba, sendo sua ordenação Episcopal e Posse no dia 15 de abril de 2010.

Foi eleito pelo Colégio de Consultores Administrador Arquidiocesano no dia 1º de julho de 2014 após o falecimento do arcebispo Dom Moacyr José Vitti em 26 de junho do mesmo ano.

Seu lema episcopal é EVANGELIZARE MISIT ME – “Enviou-me para Evangelizar”.



Brasão Episcopal

Descrição Heráldica

Escudo: Escudo de estilo francês, moderno, campo total em blau, (azul); duas espadas em aspa, de prata; cruz grega, em contornos góticos, repousando sobre as espadas, ela em goles (vermelho); flor-de-lis de prata colocada em chefe, ao centro e entre as pontas das espadas; em contra chefe, duas chaves, também em prata, colocadas “ex adverso”, ou invertidas.

Timbre: Cruz episcopal em prata e vasada, apoiando o escudo.

Ornamentos: Chapéu prelatício, em sinople, (verde), com forro em goles, (vermelho). Oriundos do chapéu, dois cordões, cada um com série de seis borlas, pendentes dos lados do escudo, tudo em sinople, (verde).

Mote ou Lema:Evangelizare misit me”, com letras em sable, (preto), sobre listel de prata, com reverso em goles, (vermelho).

Descrição Simbólica

O lema “Evangelizare misit me” inspira todo o sentido do escudo: o campo total em azul aponta o céu, destino final de todos os evangelizados. As espadas, representando uma delas o apóstolo Paulo, paradigma do evangelizador. A outra espada significa o espírito ou modo de evangelização, conforme se lê na Sagrada Escritura: “Tomai a espada do espírito que é a palavra de Deus”, (Ef. 6, 17) e mais: “Porque a palavra de Deus é vida e realizadora, mais penetrante que a espada de dois gumes e que penetra até o limite do corpo e do espírito…”, (Hb. 4, 12).

Cristo, objetivo, fim e mandante da Evangelização, “… ide pelo mundo todo e pregai o Evangelho à toda criatura”, (Mc. 16, 15), é representado pela cruz, em vermelho, especificando ainda mais o objetivo da pregação evangélica: “Nós, porém, pregamos a Cristo e Cristo crucificado”, (1Cor. 1, 23).

Nenhuma evangelização, no entanto, é completa sem a presença de Maria, Sede da Sabedoria e Mãe Bendita que nos foi dada na pessoa de João: “Filho, eis a tua mãe”, (Jo. 19, 27), esta mulher firme e corajosa que “estava em pé, junto à Cruz”, (Jo. 19, 25). Nossa Senhora é representada pela flor-de-lis prateada, repousando sobre campo azul, cor tradicionalmente característica aplicada a Maria.

Toda a evangelização na Igreja se legitima com a obediência obsequiosa e amorosa ao Sucessor de Pedro. Isto é representado nas duas chaves, tiradas uma do escudo de João Paulo II, a outra, do de Bento XVI, dois Papas sob cujos Pontificados, por vários anos, o Bispo Eleito prestou seus serviços à Santa Igreja.

Catedral São Paulo Apóstolo - Blumenau SC
Catedral São Paulo
Apóstolo de Blumenau,
Santa Catarina
Rua XV de Novembro, s/n
Centro - Caixa Postal 431
CEP 89.010-970
Facebook
Facebook
Telefone para contato
47. 3322-0699

Horário de Atendimento
Segunda - 8h às 12h e 14h às 17h
Terça à Sexta - 8h às 19h
Sábado - 8h às 18h